Estive no Rio de Janeiro para o feriado do começo de novembro e já aproveitei para começar as comemorações do meu aniversário. Além de curtir ao máximo a vida da cidade – e o tempo fresquinho que estava nessa época, ô glória – eu fui ao restaurante Teva, que tem um menu 100% vegano e é delicioso, e gravei um vídeo em que eu fiz um bolo de aniversário colorido.

Eu queria muito um bolo colorido e procurei a receita mais fácil que poderia achar na vida. Descobri que juntando apenas dois ingredientes pode resultar em um bolo delicioso e fofinho: misturas prontas de bolo com refrigerante ou água com gás. As misturas levam farinha, açúcar e fermento e juntando com alguma bebida gasosa substitui-se os ovos e o óleo, e a massa cresce e fica fofinha.

Eu tinha visto esta receita de bolo e queria muito um bolo “feliz” e colorido, porque combina muito com aniversário e eu nunca tinha feito um. Então comprei confeitos coloridos e adicionei como o terceiro ingrediente da mistura. Aí eu chamei a Raissa, que é uma das pessoas mais hilárias da minha vida, pra gravar comigo e fazer um vídeo divertido pro canal.

Erramos em várias partes dessa receita. E olha que é a coisa mais fácil do mundo.

Em primeiro lugar, começamos a tomar vinho porque a Ra estava com vergonha de gravar vídeo, e aí que tudo desandou. Acabamos nos distraindo e eu mexi a mistura loucamente (o que é sempre uma má ideia quando a massa já tem fermento!!). O gás da água deve ter saído e os granulados derreteram, deixando o bolo verde. Misture o granulado na hora que a sua forma já estiver untada e pronta para o bolo ser levado ao forno, assim você vai ter um bolo lindo e colorido!

Mas o resultado foi divertido e gostoso no fim das contas. Espero que gostem do vídeo e que tentem fazer um bolo assim em casa, porque surpreendentemente funciona! Eu não costumo comprar bolo de caixinha, mas imagino que usar uma mistura de farinha + açúcar + fermento feita em casa possa funcionar da mesma forma! Eu recomendaria usar a água com gás porque os refrigerantes são muito doces.

Sobre os granulados: todos os que eu procurei no mercado indicavam usar apenas corantes artificais, não contendo carmin, portanto são adequados para o consumo de veganos. O meu conselho é: sempre verifique o rótulo antes de comprar.

A intenção do vídeo era testar esse tipo de receita – que acaba sendo ridícula de fácil – mas teve: histórias do passado, erros de gravação, palhaçada da Raissa (amo) e crise de riso. Espero que gostem tanto quanto eu!