Como eu falei no post sobre Punta del Este, eu e meu namorado viajamos para o Uruguai e queríamos explorar o país ao máximo, conhecer lugares legais e diferentes. Conversando com amigos que conhecem o país, sugeriram visitar Cabo Polonio, uma cidadezinha isolada no nordeste do Uruguai que mais parece uma joia escondida.

cabo polonio dicas inverno viagem uruguai

cabo polonio vista do farol

Tendo conhecido esse lugar, é como se eu nunca tivesse não o conhecido, sabe? É um lugar estranhamente familiar, apesar de tão peculiar. Tem praias belíssimas, animais aos montes: gatos, cachorros, cavalos e lobos marinhos – muita gente confunde com leões marinhos! hehe – e não possui energia elétrica. Algumas casas e restaurantes geram energia com a luz do sol ou com o vento, mas a maioria das casas não possui luz – inclusive a que a gente ficou. E se o céu estiver limpo, você vê as estrelas como se estivessem em 3D: eu nunca vi o céu tão repleto de brilho.

Vou compartilhar com vocês a minha experiência deliciosa nesse lugar escondido!

NOTA: Todos os horários e preços referidos aqui são de junho de 2016.

COMO CHEGAR

Partimos de Punta del Este, de modo que tivemos que pegar um ônibus para Castillo, uma pequena cidade uruguaia que tem uma loja de passagens com bancos para sentar que nos salvou do frio. Lá você compra passagens para Cabo Polonio, que chega em uma “estação”, que é a entrada do Parque Nacional de Cabo Polonio, protegido como patrimônio mundial natural pela UNESCO. Depois disso, ainda há uma viagem de jipes – pequenos caminhões 4×4 – por cerca de 20 minutos pelas dunas de areia. É possível caminhar a partir dessa estação, são 5km a pé e 7km o trajeto do “jipe”, apenas carros autorizados podem entrar. Se você estiver com um carro, próprio ou alugado, deve deixar em um estacionamento na entrada do parque.

Há ônibus direto de Cabo Polonio para Montevidéu, e vice-versa. Você pode checar dias e horários dos ônibus de MVD aquiA viagem é bem demorada – cerca de 5h, mas vale a pena para quem não quer fazer paradas no caminho. A empresa que faz o trajeto se chama Rutas del Sol, mas se quiser procurar por outros roteiros como o nosso, sugiro a COT, os ônibus são mais novos. Fizemos a volta para Castillo – cerca de 40 minutos – e de lá pegamos um ônibus às 14h10, chegando em MVD às 18h30. O ônibus que partia de Castillo era semi-direto, suponho então que o de Cabo Polonio não seja, porque deve parar em pequenas cidades no caminho (como o de Cabo Polonio para Castillo).

Não é necessário preocupar com horários dos jipes e dos ônibus, mesmo no inverno, porque eles acabam casando direitinho, basta observar as partidas e chegadas. No verão, as viagens são mais frequentes.

entrada do parque nacional de cabo polonio
entrada do Parque Nacional de Cabo Polonio
caminhões 4x4 transporte cabo polonio
caminhões 4×4 para transporte até a cidade

ONDE FICAR

No inverno, a cidade está vazia. Há vários hostels perto da “estação” onde o jipe deixa os pedestres e é fácil encontrar camas vazias e quartos para alugar nesta época. Mas se quiser ir na época mais quente – de novembro a março – eu recomendaria olhar na internet antes para garantir um lugar.

Escolhemos alugar uma casa pelo Airbnb e a experiência foi um pouco conturbada com o checkin porque nosso host não estava na cidade e designou uma pessoa para pegarmos a chave que também não estava na cidade – sim, isso mesmo. Acabei tendo que pagar tarifa internacional de 3G pra conseguir achar a casa dele no mapa e comunicar com ele até descobrir que a chave estava com um vizinho e localizarmos a casa dele exatamente. Apesar disso, a casa era maravilhosa, bem localizada e aconchegante.

ONDE COMER

Há um pequeno armazém no meio da cidade que vende frutas, vegetais, comida industrializada e todo tipo de mantimento que você pode precisar se estiver ficando em uma casa, como nós. Desde saquinhos individuais de chá, temperos, café até lenha e velas.

O hostel el viejo Lobo oferece comida vegana, que prometia ser deliciosa, mas não provamos porque os horários deles não batiam com os nossos: como a luz acabava cedo, às 18h estava a maior escuridão e dava fome! No verão parece que colocam velas na cidade, mas no inverno fica o maior frio, ventania e escuridão. Acabávamos comendo e dormindo cedo, e eles ofereciam comida “entre 19h e 20h” de modo que decidimos não esperar pra ver que horas a comida estaria pronta.

Há restaurantes no centro da pequena cidade, e no inverno estavam 2 ou 3 abertos. É possível provar o buñuelo de algas, um bolinho típico do local. Durante a época quente, a cidade tem muito mais a oferecer pelo que li e conversei.

buñuelo de algas
buñuelo de algas

O QUE FAZER

No inverno, não tem muito pra fazer, apenas andar pela cidade e conhecer. Acontece que como a maior parte do Uruguai, nesta época quase nada funciona. Ficamos um dia inteiro na cidade – chegando numa tarde, passando um dia, indo embora de manhã no outro dia – e foi o suficiente pra vivenciar a cidade de forma interessante.

Não deixe de subir no farol para ter uma vista panorâmica total da cidade, visualizar toda a península e ver os lobos marinhos: é uma das maiores colônias do mundo! Eles ficam descansando nas pedras de uma área protegida por cerca, e só foi possível vê-los do alto do farol. No vídeo do final do post dá pra ver direitinho essas fofuras!

No verão é possível ficar nas praias, tomar sol, nadar e até surfar. Há tamém passeios a cavalo para as dunas de areia. A cidade está toda cheia e disponível aos turistas, com muitos restaurantes abertos de dia e de noite, hostels e pousadas esperando para abrigar todo mundo. Recomendo que, independente da época em que for, visite o portal online oficial da cidade.

vista panorâmica por do sol cabo polonio

E a melhor dica é: explore. Explore muito. Mas na hora do pôr-do-sol, procure um lugar alto para ter uma vista maravilhosa da cidade enquanto os últimos raios de sol iluminam tudo com aquela luz laranja rosada…

Aqui no meu vídeo tem toda a aventura, desde o comecinho com o caminhão 4×4 andando pela areia, até a chegada na cidade, o que comemos, os animais que vimos, as praias que fomos, a vista panorâmica da cidade, os lobos marinhos e mais:

Espero que tenham gostado das dicas e que aproveitem um dia indo conhecer essa cidade deliciosa. É realmente uma joia escondida no Uruguai!

entrada ou centro da cidade de cabo polonio

praia cabo polonio

conchas cabo polonio

gata cabo polonio

FAROL cabo polonio

vista farol cabo

lobos marinhos cabo polonio

cavalos

gata nas pedras de cabo

TODAS as fotos aqui são minhas, se for reproduzir, cite a fonte.

Veja mais sobre o Uruguai:

Post de PUNTA DEL ESTE
post de MONTEVIDÉU