letreiro montevideu pocitos praia viagem

Este é o meu último post sobre a viagem do Uruguai, tem post sobre Punta del Este e Cabo Polonio também! Antes e durante a viagem, descobri pelo menos 10 restaurantes com opções veganas em Montevidéu: sendo 2 veganos, 6 ovolactovegetarianos e 2 que servem carne mas têm opções – essa lista deve ser ainda maior. Conseguimos ir em 5 desses restaurantes e vai ter resenha deles abaixo!

ONDE FICAMOS

A nossa estadia na cidade foi no bairro de Pocitos, depois de ler várias recomendações na internet. É um bairro tranquilo e bem localizado, mas no inverno não tem muito movimento noturno. Escolhemos um apart-hotel pela facilidade de poder cozinhar e armazenar comida, caso não encontrássemos comida vegana para comer. Mas para o nosso deleite, tinha muuuuita comida gostosa na cidade, e pertinho da gente!

Eu recomendo fortemente o bairro, a vizinhança é tranquila e é super bem arborizado. E é fácil de pegar ônibus para o centro/cidade velha. Tem uma “rambla” bonita do Río del Plata e cafés simpáticos para sentar. Ficamos no Hotel Massini Suites, um prédio simpático com 3 apartamentos por andar. O nosso era no canto, bem comprido e por isso difícil de aquecer no inverno, mas super bem-equipado com micro ondas, cafeteira, pia de cozinha e utensílios.

porta cidade velha montevideu
Portal da Cidade Velha. Olha eu pequenininha ali embaixo!

Nos dois dias que tivemos na cidade, no começo de junho, fomos ao Parque Rodó, ao Museu de Belas Artes, passeamos pela “praia” – chamada de rambla – da cidade, onde fica o letreiro “Montevideo”, fomos à intendência (prefeitura), no centro da cidade, para ver a vista panorâmica da cidade, andamos pelo centro, onde fica todo o agito, e também conhecemos a Cidade Velha, com suas praças charmosas e lojinhas simpáticas.  A cidade é bem fácil de conhecer em dois dias, o tempo que dispusemos foi o suficiente para ver bastante coisa. Tem tudo isso no meu vlog!

Parque Rodó Montevideu
Parque Rodó

Parque Rodó Montevideu ponte viagem blog

Vou resenhar os restaurantes que pudemos visitar abaixo, se quiser saber mais, basta clicar no nome deles: linkei as páginas do Facebook das empresas para explorar melhor.

ONDE COMEMOS

Montevidéu não é uma cidade barata. Aliás, o Uruguai em geral tem um preço elevado de estadia, transporte e comida. Os preços em geral foram mais altos do que em Brasília para comida vegana (aqui você come bem a R$30/pessoa no máximo). Os preços são referentes a junho de 2016. A cidade nos surpreendeu com muitas opções veganas e vegan-friendly!

 Vegan Wraps (Pocitos)

O estabelecimento é uma pequena lanchonete que tem dois rapazes muito simpáticos e uma bulodogue francesa chamada Ramona. Eles são uns amores, produzem tudo artesanalmente e vendem cervejas diferentonas (haha). Tem hambúrgueres, wraps, tortas, cupcakes e muita coisa gostosa! Achei a comida um pouquiiinho sem sal, mas nada de mais. Eles fazem entrega e o local é bem simples. O preço é razoável: pedimos 2 hambúrgueres, 1 torta salgada, 1 cerveja e 1 cupcake e ficou em $570 pesos. Aproximadamente R$39/pessoa.

endereço: Lorenzo J Perez, 330 – Pocitos. Aceitam apenas dinheiro.

menu vegan wraps montevideo
menu Vegan Wraps

 La Papa (Parque Rodó)

Acho que o La Papa foi o meu local preferido. Passamos lá depois de conhecer o Parque Rodó, fica bem pertinho. O atendimento é excelente, mas saiba que ao chegar deve efetuar o pedido no caixa. O cardápio é variado e tem pratos do dia a $220 pesos. Têm várias opções de sucos e sobremesas. Comemos como prato do dia tacos de legumes com feijão, bem servidos e saborosos. O preço foi ligeiramente mais elevado: comemos 2 pratos do dia, 1 suco de laranja, 1 limonada e 1 torta de chocolate. Custou $650 pesos, aproximadamente R$44/pessoa.

endereço: Av. Gonzalo Ramirez, 1972

la papa montevideo menu
Menu La Papa

Sabor Urbano (Pocitos)

Esse restaurante tem loja também na Cidade Velha, não apenas este endereço – que aliás, fica pertinho do Vegan Wraps. O lugar é bem feioso e esquisito, mas sinceramente foi o melhor restaurante que a gente comeu. É ovolactovegetariano com opções veganas, estritamente sanduíches. É bem “pedreiro” na composição dos pratos e no tamanho das porções, mas eu amei. O Pedro comeu o chivito vegano ($215), um prato tradicional uruguaio (basicamente sanduíche de carne com maionese) e eu comi um burrito no prato ($220) com porção extra de feijão – porque feijão nunca é demais. No total, com a bebida, a nossa refeição deu $520, cerca de R$35 pra cada um.

endereço:  visitamos o da R. 26 de marzo, 1399 – esquina com Lorenzo Pérez.

Namasté Cocina Vegetariana (Pocitos)

Pelo nome, eu tava achando que esse restaurante era indiano, mas de indiano só tem o ambiente. Têm uma decoração linda, e um espaço grande. Fica numa casa transformada em restaurante, é bastante aconchegante. Porém, infelizmente a qualidade da comida não atende às expectativas. Foi o restaurante mais caro em que comemos. O restaurante é ovolacto e os pratos custam no mínimo $300. Com a entrada, os pratos principais e os sucos, pagamos $1085 pesos, cerca de R$70/pessoa.

endereço: Bulevar General Artigas, 1176.

La Molienda (centro)

É um mercadinho natural que tem comida vegetariana e vegana. Na hora do almoço, quando fomos, estava muito cheio e só conseguimos comer empanadas veganas. Infelizmente só tinha um sabor: vegetais. O resto, de proteína de soja ou de seitan tinha queijo. Compramos algumas coisas para viagem, como biscoitos com quinoa e milho frito – veja no meu vlog aqui. Eles têm muitos congelados vegetarianos e veganos, além de sobremesas e sucos variados. Eu esqueci de anotar os preços, mas como só tinha empanada, não pagamos muito caro no almoço (comemos 2 cada um, haha).

endereço: têm vários endereços, visitamos o da Av. 18 de Julio 890.

La Molienda Uruguai

OUTROS RESTAURANTES: há um restaurante chamado La Vegetariana que tem fama de ser ruim. Fui procurar no facebook e DUAS pessoas disseram ter achado barata no prato. Nem arriscamos. Encontramos um restaurante na Cidade Velha chamado Samsara, de comida ovolactovegetariana no peso. O preço era bem razoável, mas tínhamos acabado de comer no La Molienda. Na mesma rua, dois achados: um chamado Cocina Vegetariana, abaixo do nome “hotel Fó”, do lado da Plaza Matriz e também o Wasa Ethnik Food, com várias opções veganas. Esbarramos também com o La Fonda, um restaurante tradicional no coração da Cidade Velha, que tem um menu vegano – a opção mais barata de todas, comparando com os pratos carnívoros – que custava $380 pesos, mais do que pagamos em qualquer outro restaurante.

feiras de rua montevideu

No mais, encontramos várias ruas fechadas com feiras que vendiam produtos diversos, inclusive bastante fruta. Nos mercados, foi bem fácil achar leites vegetais – a um preço não muito amigável, mas com muitas opções – e inclusive comprei um substituto de ovo de uma marca australiana, Orgran, chamado “no egg”. Testei em um bolo e gostei pra caramba! Definitivamente acho que Montevidéu é uma cidade aberta ao veganismo e tem muita coisa boa pra aproveitar!

no egg orgran uruguai

No mais, aqui tem o meu vlog sobre Montevidéu para quem tiver curiosidade de ver a cidade em vídeo, tem a vista panorâmica e muitas coisas legais!

Espero que tenham gostado das dicas e que aproveitem para conhecer a capital do Uruguai, é uma cidade bem bacana e especialmente linda no outono e inverno.