Só quem teve ou tem acne persistente sabe como pode ser difícil e sofrido. É diferente de quem tem uma ou outra espinha normalmente, ou quando come chocolate ou na TPM, por exemplo. A acne é uma condição da pele que pode se tornar bastante desagradável, dependendo da frequência e do grau.

É claro que é normal ver adolescente com aquela pele feia, oleosa, né. O problema é quando as espinhas são muito duradouras, deixam marcas, atrapalham a auto-estima do “dono” porque estão BEM ALI na sua cara e todo mundo tem um palpite sobre o porquê daquilo! “Experimenta parar de comer chocolate”, “não esprema as espinhas que elas param de voltar!”, “toma suco de inhame de estômago vazio” (sério isso, meu namorado já ouviu essa).

Eu tive acne durante a maior parte da minha adolescência, mais ou menos a partir dos 13 ou 14 anos. Tentei de tudo, mas nada resolvia meu problema. Depois de tentar todos os cremes e loções tópicos, o dermatologista que me acompanhava receitou um antibiótico chamado Tetralysal, que finalmente melhorou a minha pele, mas foram 3 meses de tratamento que acabaram por água abaixo: as espinhas voltaram logo depois que parei de tomá-lo.

Já com 21 anos, eu me sentia mal por ter passado pela adolescência e ainda ter espinhas com uma frequência incômoda. Decidi procurar outra dermatologista para fazer algum tratamento estético porque considerava que um peeling poderia controlar melhor meu problema. Depois de analisar minha pele, ela classificou minha acne e sugeriu o uso do Roacutan, já que eu tinha usado até antibiótico e não tinha curado o problema. Até então eu nunca tinha considerado usar o remédio, porque eu ouvia coisas terríveis sobre ele. Resolvi começar o tratamento e tomei a versão genérica, do laboratório Roche. Foram 6 meses de tratamento, de janeiro a julho de 2013. Veja no vídeo abaixo o meu relato (tem fotos do antes e do durante):

https://www.youtube.com/watch?v=LZZ-KWxcMNc

Depois do tratamento, ela recomendou algumas sessões de peeling, que acabei não fazendo (seria em torno de R$300 cada!). Usei alguns produtinhos que eliminaram a vermelhidão e diminuíram as cicatrizes. Minha pele ficou seca (diferente do meu couro cabeludo, que voltou a ser oleoso), então agora eu uso sabonete facial para pele seca e tônico facial para limpar o rosto (no lugar do adstringente).

É isso! Espero que o vídeo seja de utilidade para quem precisar usar o remédio, para curiosos e para quem já tomou também (conte-me sua experiência!).

Beijos.