Eu amo comida mexicana. E isso não mudou desde que me tornei vegana. Alguns amigos decidiram fazer uma noite mexicana para nos juntarmos, e eu preparei alguns pratos veganos. Ficaram deliciosos, são fáceis e baratos.

Os pratos principais do dia foram: arroz mexicano, frijoles refritos e guacamole. Tivemos acompanhamento de Doritos – no sabor original – e quesadillas de vegetais. Eu comprei alguns “taco shells” (só a parte durinha de fora do taco) mas acabamos não usando. De qualquer forma, fica a dica se alguém quiser comprar!

Receita de arroz mexicano 

2 xícaras de arroz branco
1 pimentão vermelho
1 cenoura
1 cebola branca ou roxa
1 lata de milho e ervilha (comprei aquelas latas que vem com os 2)
1 lata de molho pronto de tomate

Como fazer: (1) Refogue o arroz no alho e deixe fritar até ele ficar transparente. Coloque água quente para cobri-lo e começar a cozinhar. (2) Nessa etapa, acrescentei um pouco de sal e a cenoura. (3) Pique a cebola e o pimentão. Refogue a cebola em uma panela separada e adicione o pimentão. (4) Quando o arroz estiver quase completamente cozido, acrescente a cebola e o pimentão na panela dele. (5) Quando estiver mais próximo de desligar a panela, adicione o milho e ervilha também no arroz, já que estes não precisam ser cozidos. (6) Por último, jogue o molho de tomate por cima e misture bem. Verifique o sal e acrescente mais, se necessário.

Receita de “frijoles refritos”

Essa receita é muito simples e bem tradicional da cozinha mexicana. Você não precisa ter chilli pra fazer uma noite dessa culinária, desde que faça esse feijão bem temperadinho e gostoso. Se quiser, tem receita de chilli vegano aqui.

1 copo de feijão carioca
1 cebola
alho para temperar
sal a gosto
cominho a gosto

Como fazer: (1) Comece deixando o feijão de molho por 4 horas – é interessante fazer isso com todas as leguminosas para que se livrem dos fitatos e se tornem mais amigáveis à digestão. (2) Cozinhe o feijão por meia hora na panela de pressão. (3) Amasse o alho com sal e frite-o em uma panela. Pegue o feijão com o mínimo de água possível e refogue com o alho. Se necessário, vá adicionando mais água do cozimento dele. (3) Frite uma cebola separadamente até ficar dourada e junte-a ao feijão. (4) Deixe o feijão ferver bastante e mexa constantemente para não agarrar na panela, já que está com pouca água. (5) Acrescente o cominho (em grãos fica mais gostoso) e o sal. (6) Conforme o feijão vai esfriando, ele endurece um pouquinho. O ideal é desligar o fogo quando ele está com uma consistência quase de tutu.

Agora, vamos ao meu prato preferido! Se eu pudesse, comeria guacamole todo dia! Haha

Receita de guacamole

2 abacates bem maduros
1 tomate grande
1 cebola
1 limão
cheiro verde
azeite a gosto
sal a gosto

Como fazer: (1) Abra os abacates, retire a casca e a semente e amasse-os. (2) Pique o tomate e a cabola. Junte ao abacate amassado. (3) Pique o cheiro verde: muita gente gosta de coentro, mas eu não suporto o cheiro. Então uso salsa e cebolinha. (4) Acrescente o cheiro verde, o sal e o azeite à mistura. E pronto!

Receita mais boba, fácil e gostosa do mundo. Um brinde a quem inventou a guacamole!

Acompanhamentos: a Lud, minha amiga querida que já apareceu aqui no blog, fez uma “quesadilla” pra gente com rap10 e alguns vegetais (abobrinha, pimentão…). Coloquei quesadilla entre aspas porque tava sem queijo. Mas se quiser, acrescente queijo vegano – tem resenha da mussarela da Superbom aqui.

Tinha os Doritos com sabor original pra gente usar de nachos (esses que estão em cima das pastas) e os taco shells, como falei pra vocês.

PARA COMPLEMENTAR:

Esses dias fui jantar no apartamento novo de uma das minhas melhores amigas e ela nos recebeu com um jantar mexicano vegano, uma linda (ela não é vegana). Ela fez um chilli delicioso de feijão batido com tomates picados, guacamole, e serviu também um pico de gallo – uma versão um pouco mais “chique” que um vinagrete: ela colocou cebola roxa, tomate, pimentões coloridos e cheiro verde. Ficou delicioso! Também fizemos um sour cream vegano com tofu batido com um creme de leite de arroz que comprei na Malunga, 315 norte aqui em Brasília. Esse creme de leite é importado da Itália, já mostrei em vídeo e no snapchat, e custa R$6,90 uma caixinha com 150g. Colocamos bastante limão e a textura ficou maravilhosa!

Não usamos essas massas de taco no jantar, mas no outro dia comemos com arroz mexicano, feijão e espinafre refogado. Fica gostoso também com guacamole, mais frijoles refritos e talvez um pouco de alface e tomate! Eu diria que fica gostoso com qualquer coisa, na verdade. Use sua criatividade e a noite mexicana vegana pode ter infinitas opções!

Espero que a dica de uma refeição “regional” e vegana esclareça como é fácil se alimentar de comida vegana e comer muita coisa gostosa e fácil de fazer! E o melhor da comida mexicana: é barata e com ingredientes fáceis de encontrar.

 ♥