O primeiro cat café do mundo abriu em Taiwan em 1998. Em 2017, os cafés com gatos se tornaram até atrações turísticas da cidade. Há vários desses no mundo, em diversos países… e na Itália tenho notícias de cafés como esse em Roma, Torino e em Milão. Nos meus últimos dias milaneses, eu não podia deixar de conferir o Crazy Cat Café ♥. É o primeiro e único da Lombardia, na Itália, e foi aberto em outubro de 2015.

O dia que visitei este café foi perfeito: estava chuvoso e friozinho, e estive na companhia da Fernanda Vasil, que me acolheu nos dias derradeiros da minha estadia de 3 meses na Itália. Ainda que estivesse com frio e chuva, não impedia as pessoas de fazerem fila na porta para conhecer o café. Éramos acolhidos na melhor frequência que conseguiam (não esperamos 10 minutos) e acabamos compartilhando uma mesa grande com outros devido à falta de espaço, porque estava realmente lotado. Na hora que saímos, a fila quase dava uma volta na porta.

Apesar de estar no mesmo ambiente dos gatos, as regras são claras e não devem ser quebradas para que a convivência seja tranquila: não se deve alimentar os felinos e nem pegá-los no colo. Também não pode interromper o sono deles, para evitar que fiquem irritados, e claro, respeitá-los em seu ambiente, já que esta é a casa deles.

O café é todo adaptado para os gatos, com algumas cestinhas para dormirem, prateleiras para subirem e se acomodarem e brinquedinhos espalhados, alguns mais simples e outros mais complexos como esse túnel da foto.

Quando comentei com amigos e parentes sobre o local – que diga-se de passagem é meu café dos sonhos: onde você junta momentos de lazer e gatos – muita gente ficou um pouco horrorizada com o fato de misturar animais e comida. Vamos deixar claro uma coisa: a cozinha é muito bem vedada e separada, os animais não podem entrar lá e tem porta dupla.

Outro fato que chama a atenção é o fato de que o momento da entrada é controlado para cuidar muito bem dos felinos, que costumam ser sorrateiros. Quem tem gato sabe que eles podem sair correndo por uma porta aberta e sumir em um piscar de olhos. Para evitar que eles fujam, tanto a entrada quanto a saída dos clientes são feitas em duas etapas: você abre uma porta de correr, entra em um hall e somente quando é liberado por um funcionário, pode abrir a outra porta.

O cardápio do local tem variedades de comidas para todos os horários do dia e também tem opções veganas. Pedimos uma torta de morango e cappuccino com leite vegetal e tanto eu quanto a Fer adoramos! Havia uma falha no cardápio: a torta de maçã constava como vegana mas continha mel. Falamos com a garçonete e depois ficamos sabendo que modificaram o menu 🙂 então tá tranquilo!

Os 9 gatos moradores do café foram adotados e resgatados de situação de rua. Eles foram escolhidos com base na personalidade, para ter certeza que conviveriam bem com outros gatos e com humanos também, e têm alguns objetos personalizados com seus nomes, como caneacas e pins. Você pode ver uma foto de cada um deles aqui. Os nomes deles são: Blondie, Bowie, Elton, Elvis, Freddie, Jimmy, Joey, Mina e Patti.

O café abre todos os dias em Milão de 10 às 20h30 e tem um menu variado ao longo do dia de acordo com o horário – acesse aqui o menu completo. Vale a pena a visita porque o local é uma graça, os funcionários são cordiais e solícitos e a experiência é única!

E caso esteja se perguntando, essa era a nossa vista lá de dentro: